Algo A Dizer
Algo a Dizer
 

Três poemas

Por Chris Herrmann

 

Obra de igreja

apostei
na construção

briguei
pelo aparato
que me foi caro

fiquei sem cara
ao perder todos
os prazos

entrei
pelo cano
várias vezes

mas não desisti
da obra

joguei pá de cal
no material
prescindível

bati estacas
para redescobrir
minhas vigas

e parti para
a restauração

 

***

 

O quarto escuro

enquanto
discutia à meia-luz
com as paredes

sorria-lhe inteiro
o criado-mu(n)do
com um livro

 

***

 

Dado como vivo

dado o fato
que a realidade
é um jogo
sem perdão
eu não me calo

eu grito
eu falo
eu a jogo
pro alto
do tabuleiro

armado
de tintas
(meus dardos)
papéis de cartas
embaralhadas
e calos de poesia
nos olhos

eu brigo
na tentativa
de reescrever
a jogatina
que me faz
este ser
vivo

Chris Herrmann é musicista, musicoterapeuta, editora, escritora e poeta radicada na Alemanha. Autora, entre outros, de Voos da Borboleta (Tubap/Clube de Autores, 2015)

Envie seu comentário:
Nome:*
Email:**
Comentário
Imagem de verificação

*Campo obrigatório
**O e-mail não é obrigatório e não será exibido no comentário
Comentários
  luca
06/12/2017

Não sei dizer se sua poesia é moderna, contemporânea ou o quê, mas gosto dela. Com certeza os seus não são dos angustiantes/augustinianos-dos-anjos poemas, mas neles "a mão que afaga é a mesma que apedreja". E 'calos de poesia nos olhos' é um belíssimo achado poético. Beijos.
 
 

contato@algoadizer.com.br | Webmaster: Marcelo Nunes | Design - Pat Duarte - Av Paralela.com