Algo A Dizer
Algo a Dizer
 

Meu pé de jacarandá

Por Maria Balé

O céu escuro e carregado nas claras horas do fim da tarde profetiza o dilúvio.
Hesito, mas sigo em frente, caminhando a passos largos em direção ao endereço onde me esperam.
Meia hora, até menos, de caminhada e estarei lá.
- Acho que não vai chover tão logo!...
No rastro desse pensamento sinto o primeiro pingo que cai oblíquo na minha testa, seguido por outro, mais outro e pronto!...A chuva decidida cai com toda a força.
O vento ensaia sua fúria. Cabelos, saias, bonés, resíduos no chão... tudo voa.
Corro para o abrigo mais próximo, a marquise de uma agência bancária que está lotada. Todo mundo foi para debaixo dela.
As águas de março, que chegaram em abril, jorram. A ventania, inclemente, enverga tudo. Esquadrias balançam, árvores cambaleiam, a vizinhança toda treme.
Pedrinhas de granizo saltitam e rolam no asfalto. Em segundos montinhos de gelo se avolumam. Se parecem a colares descompostos.
À minha frente, do outro lado da rua, o jacarandá mimoso que entre agosto e dezembro se ostenta, majestoso, coberto pelo imenso lençol de flores delicadas em seus múltiplos tons que vão do lilás ao roxo desbotado.
Uma festa para os olhos, uma festa para a alma.
Faço sempre esse caminho. Essa árvore, de idade desconhecida, me olha sem pressa, me reconhece e se alegra com a minha passagem.
Umas quadras adiante, a última visão dos galhos mais altos é um aceno de até breve...
A chuva violenta, enxurradas caudalosas e a velocidade do vento arrastam tudo.
O pé de jacarandá se contorce numa dança alucinada. Luta, se defende. Sinto as raízes se agarrando ao solo, ouço os seus gemidos. É minha a sua agonia.
Não resiste. Lentamente tomba.
O vento se aquieta, a chuva passa. O azul do céu reaparece em nesgas.
A luz é breve, se despede. Jaz o dia

Maria Balé é escritora

Envie seu comentário:
Nome:*
Email:**
Comentário
Imagem de verificação

*Campo obrigatório
**O e-mail não é obrigatório e não será exibido no comentário
 

contato@algoadizer.com.br | Webmaster: Marcelo Nunes | Design - Pat Duarte